quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

PRF inaugura Unidade Operacional na BR-174

PRF inaugura Unidade Operacional na BR-174

PRF inaugura Unidade Operacional na BR-174
Nesta segunda-feira (4), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) inaugurou a Unidade Operacional em Pacaraima/RR, fronteira com a Venezuela.
Os policiais estarão diuturnamente empregados para garantir a segurança na rodovia federal e nas áreas de interesse da União, proporcionando mais qualidade aos usuários da BR-174.
As fiscalizações serão intensificadas quanto aos crimes de contrabando e descaminho. 
Os usuários da BR-174 que necessitarem de atendimento, basta ligar para o 191 PRF.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Natal


terça-feira, 22 de dezembro de 2015

PRF inicia nesta sexta-feira (18) Operação Rodovida em todo o país

PRF inicia nesta sexta-feira (18) Operação Rodovida em todo o país

Meta é reduzir a quantidade de acidentes graves no período de maior movimento nas estradas. Ação segue até 14 de fevereiro
PRF inicia nesta sexta-feira (18) Operação Rodovida em todo o país
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia nesta sexta-feira (18) a quinta edição da Operação Rodovida. A ação, simultânea em todos os estados brasileiros, é voltada para a prevenção e redução de acidentes de trânsito nas rodovias federais durante os feriados de fim de ano, férias escolares e Carnaval, - períodos característicos pelo aumento do fluxo de veículos e de passageiros nas estradas brasileiras. 

A operação Rodovida é uma ação do governo federal, comandada pelo Ministério da Justiça, por meio da Polícia Rodoviária Federal, com apoio da Presidência da República, Casa Civil e dos Ministérios das Cidades, Saúde e Transportes. 

O principal objetivo da operação, que segue em todo o país até 14 de fevereiro, é reduzir a quantidade de acidentes graves nas rodovias federais e nos demais trechos críticos próximos a essas rodovias, sejam elas estaduais ou municipais., pois existe a integração com outros órgãos. 

Focos – A Operação envolverá todo o efetivo da PRF. Nesta edição, a Rodovida estará focada nas principais atitudes dos condutores que acarretam acidentes graves: ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade, embriaguez ao volante e falta de uso do cinto de segurança. Os motociclistas também receberão atenção especial. Nos últimos anos, esses motoristas têm sido as principais vítimas dos acidentes com mortes, principalmente na Região Nordeste. 

O planejamento da Operação levou em consideração estudos estatísticos para direcionar as ações de prevenção, fiscalização, eriod às vítimas de acidentes e campanhas educativas. A Rodovida trabalha, também, com estudos dos horários e locais de maior incidência de acidentes com vítimas. 

As ações da PRF, no entanto, não se restringem aos locais em que haverá o esforço conjunto. Elas ocorrerão ao longo de toda a malha viária federal com a atenção voltada, principalmente, para as ultrapassagens proibidas e forçadas, buscando prevenir as colisões frontais. 

Trechos perigosos - As regiões com a maior quantidade de trechos críticos terão atenção redobrada, recebendo mais recursos para deslocamento de efetivo dentro do estado e, dependendo dos resultados, poderá receber reforço de efetivo de outras localidades. 

Levantamento feito pela PRF apontou os dez trechos mais perigosos das rodovias federais, considerando os locais onde mais ocorrem acidentes graves, aqueles que resultaram em mortes ou feriram alguém gravemente. O período considerado foi de outubro de 2014 a setembro de 2015 e apresentou os seguintes trechos: 

Custo social – De acordo com dados do Ministério da Saúde foram registradas, em 2014, 8.230 mortes somente nas rodovias federais. Estudos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) realizados também em 2014 apontam que cada acidente sem vítima custou à sociedade R$ 23 mil, com vítima R$ 90 mil e com morte, R$ 646 mil. 

Esforço conjunto - De acordo com a diretora-geral da PRF, Maria Alice Nascimento, a meta da Operação Rodovida é a redução do número de acidentes por meio do aumento da presença e da disponibilidade da PRF nos períodos, locais e horários com maior concentração e registros de acidentes. "Essa ação tem sido um grande sucesso por ter uma filosofia de trabalho pautada em parcerias e cooperação, seja na esfera federal, com os ministérios das Cidades, Transportes, Saúde e da Justiça; seja nas esferas estaduais e municipais, com ações de fiscalização e educação para o trânsito, desenvolvidas de forma integrada e simultânea, com cada órgão trabalhando dentro da sua área de atuação, potencializando os resultados alcançados", destacou. 

A Operação Rodovida integra, também, o Pacto Nacional pela Redução de Acidentes, criado em 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU). A meta prioritária desse pacto é reduzir em 50% o número de mortos e de feridos em decorrência de acidentes de trânsito. 

Edição passada - Na edição passada da Operação Rodovida, a PRF fiscalizou 1.783.457 pessoas e 1.698.044 veículos. A instituição realizou 516.269 testes de alcoolemia, popularmente conhecidos como "bafômetro". Os exames apontaram que 10.188 pessoas estavam com alguma quantidade de álcool no sangue e 2.084 pessoas foram presas por apresentar quantidade de álcool superior a 0,6 decigramas por litro de sangue. 

Reduções significativas - Desde a primeira edição da operação, realizada entre 2011 e 2012, a PRF registrou queda significativa de quase 40% no número de mortos em relação à frota. Para se ter ideia, somente na edição passada, a Rodovida conseguiu uma redução considerável no número de mortes nos estados do Paraná (67%), Minas Gerais (47%) e Bahia (39%). 

Homem é preso pela PRF com mais de 25 kg de cocaína

Homem é preso pela PRF com mais de 25 kg de cocaína

Homem é preso pela PRF com mais de 25 kg de cocaína
Na manhã desta segunda feira (14), a Polícia Rodoviária Federal prendeu um homem de 24 anos transportando 25.5 kg de cocaína em um caminhão com placas do MS. A apreensão foi durante fiscalização no KM 430 da BR-060, em Sidrolândia, no estado do Mato Grosso do Sul.
O preso informou que pegou a droga em um posto de combustível no anel viário de Campo Grande e que seguiria para uma fazenda em Sidrolândia, onde carregaria o veículo com milho e logo após seguiria para Santos/SP onde a droga seria despachada para o exterior.

Pelo transporte, o preso informou que receberia o caminhão como forma de pagamento, que inclusive já estaria em seu nome. Ocorrência encaminhada para Delegacia de Polícia Civil local.

PRF prende homem com quase 90 quilos de crack na Régis Bittencourt



PRF prende homem com quase 90 quilos de crack na Régis Bittencourt

Droga estava em um fundo falso sob o porta-malas de um carro abordado em frente à Unidade Operacional Taquari
PRF prende homem com quase 90 quilos de crack na Régis Bittencourt

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 89,3 quilos de crack na manhã deste sábado (12) em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba.
A droga estava em um fundo falso sob o porta-malas de um automóvel  abordado na BR-116, em frente à Unidade Operacional Taquari da PRF.
O motorista, de 45 anos de idade, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Aos policiais rodoviários federais, ele relatou que viajava de Foz do Iguaçu (PR) com destino a São Paulo (SP).
A pena para o crime varia entre cinco e 15 anos de reclusão.
A PRF encaminhou a droga, o preso e o veículo para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Nota de Falecimento

FALECIMENTO

Com imenso pesar noticiamos o falecimento do colega José Haroldo de Medeiros, ocorrido dia 16/12 na cidade de João Pessoa, Medeiros morreu aos 64 anos e deixa viúva a sra. Maria do Socorro Meira e dois filhos. 

A Casa do Inspetor formula seus sentidos pêsames a família, 

colegas e amigos do extinto.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Nota de Falecimento

Falecimento



A Casa do Inspetor profundamente consternada registra o falecimento do companheiro Ely Pinto de Almeida, ocorrido ontem dia 14 na cidade de Jacarei, São Paulo.
Ely de 88 anos, faleceu após submeter-se a delicada cirurgia.
Deixa viúva a sra. Zenaide de Moraes Almeida e dois filhos maiores.
À família enlutada, colegas e amigos do extinto, as sentidas condolências da Casa do Inspetor.








Faleceu dia 13/12, vítima de acidente automobilístico, o colega PRF Marcelino Rodrigues Ardelino.
Marcelino deixa viúva a sra. Gracielle Carvalho Tavares e três filhos menores.

A Casa do Inspetor formula sentidos pêsames aos familiares, colegas e amigos do extinto.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Três suspeitos de assaltos em Petrópolis são presos na BR-040

Três suspeitos de assaltos em Petrópolis são presos na BR-040

Três suspeitos de assaltos em Petrópolis são presos na BR-040
Foto: 6ª Delegacia (Petrópolis)
Três homens foram presos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), suspeitos de cometerem assaltos, após serem flagrados com dois revólveres e uma pistola, em uma abordagem a um veículo na Rodovia Washington Luiz (BR-040), em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, no início da madrugada de sexta-feira (4).

Policiais rodoviários federais do Grupo de Patrulhamento Tático da 6ª Delegacia (Petrópolis) faziam uma ronda na pista sentido Juiz de Fora, na altura do km 91, quando suspeitaram dos ocupantes de um carro com placas de Duque de Caxias e deram ordem de parada. Os suspeitos iniciaram uma fuga por cerca de três quilômetros, quando foram alcançados pela equipe da PRF.

O automóvel era conduzido por um homem de 44 anos, acompanhado de dois rapazes, de 18 e 20 anos. Após revistarem os suspeitos, os policiais encontraram dois revólveres calibre 38, com 11 munições, além de uma pistola calibre 7,65mm e 14 munições. As armas encontradas com os homens estavam municiadas e prontas para uso.

O motorista confessou aos policiais que a intenção do trio era cometer assaltos em Petrópolis. A ocorrência foi encaminhada à 105ª DP (Petrópolis).

Ação conjunta com participação da PRF apreende mais de 300kg de maconha

Ação conjunta com participação da PRF apreende mais de 300kg de maconha

Ação conjunta com participação da PRF apreende mais de 300kg de maconha
Uma ação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Companhia Independente de Policiamento Especializado/Litoral Norte (CIPE/LN) e o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado de Vitória da Conquista/BA (DRACO) apreendeu, na madrugada de sexta-feira (27), mais de 300 kg de maconha. O flagrante ocorreu no KM 429 da BR-116, em Feira de Santana, município localizado a 108 km de Salvador.
Foi realizada uma abordagem a um carro, com placas de Eldorado/MS, que acompanhava uma van de transporte clandestino com placas de Pernambuco, onde foram encontrados, durante a fiscalização, aproximadamente 327kg de maconha prensada.
O responsável pela droga conduzia o automóvel que seguia à frente da van. A droga era proveniente do estado de São Paulo.
Ocorrência encaminhada para a Delegacia da Policia Federal de Feira de Santana.

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Polícia Rodoviária Federal participa de Operação integrada para desarticular organização criminosa com atuação em oito estados e no DF

Polícia Rodoviária Federal participa de Operação integrada para desarticular organização criminosa com atuação em oito estados e no DF

Polícia Rodoviária Federal participa de Operação integrada para desarticular organização criminosa com atuação em oito estados e no DF
A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Minas Gerais (FICCO-MG) desarticulou, nesta quinta-feira (26.11), uma organização criminosa especializada em roubo de cargas e receptação, que atuava em rodovias de oito estados brasileiros e no Distrito Federal e deu prejuízos superiores a R$ 30 milhões. Os mais de 300 policiais civis, militares, federais e rodoviários federais que participam da operação nos estados já haviam prendido, até às 17h desta quinta, 33 pessoas.
Composta pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia, Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, a FICCO é coordenada pela Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) de Minas Gerais. Nesta operação, a Força Integrada contou, ainda, com o apoio da Secretaria de Estado da Fazenda e da Agência Nacional do Petróleo.
A rota de atuação de quadrilha presa nesta quinta eram as rodovias federais, principalmente as BR’s 040 e 050. As cargas mais visadas eram combustíveis, cervejas, medicamentos e carnes. A escolha por estes produtos acontecia, segundo as investigações, pela facilidade da receptação. Por esta razão, a operação foi batizada de Catira, em referência às palavras troca e escambo, na linguagem popular.
As ações da Catira começaram por volta das 6h desta quinta, com o cumprimento de 51 mandados de prisão e 50 mandados de busca e apreensão de forma simultânea nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Pará, Espírito Santo, Goiás, Bahia, Tocantins e Distrito Federal. Os mandados foram expedidos com base em dois Inquéritos Policiais que tramitam na Justiça Estadual, na comarca de Uberlândia.
Além das 33 prisões, foram apreendidos carros de luxo, embarcações, armas, dinheiro em espécie e veículos em fase de desmanche. Os presos foram encaminhados para Uberlândia, no Triângulo Mineiro, onde ficarão à disposição da Justiça. 
Eles responderão pelos crimes de organização criminosa, roubo, cárcere privado, lavagem de dinheiro e receptação, cujas penas somadas superam 30 anos de prisão. Todos foram ouvidos na delegacia da Polícia Federal de Uberlândia e, posteriormente, encaminhados para o Presídio Professor Jacy de Assis, no município.
Modus Operandi
Os integrantes da quadrilha, chamados também de “homens-aranha” por membros da facção criminosa, subiam nas carrocerias dos caminhões e provocavam pane nos veículos em circulação nas estradas brasileiras.
Quando o motorista parava na rodovia para verificar o que estava acontecendo, ele era rendido, sequestrado e tinha a carga roubada. Os condutores só eram liberados do cativeiro depois que os criminosos faziam o transbordo da carga e davam uma destinação para os caminhões.
A organização criminosa vinha sendo investigada há aproximadamente sete meses e durante este período foram identificadas diversas ocorrências de roubos de cargas atribuídas ao grupo criminoso.
“A quadrilha funcionava como uma empresa. Tinha, inclusive, uma divisão de tarefas bem definida: núcleo financeiro, núcleo contábil, núcleo armado e núcleo logístico. Os criminosos atuavam de modo dinâmico”, ressaltou o delegado da Polícia Federal, Caio Porto.
Trabalho conjunto
De acordo com o coordenador geral de operações da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, a forma de atuação e a articulação da FICCO servem de exemplo para todo o Brasil. “Uma quadrilha deste porte, com ramificações em todo o Brasil, e com atuação violenta, só pôde ser desarticulada com a atuação conjunta de forças. Esta é uma grande experiência”, disse sobre a Força Integrada.
O secretário adjunto da Defesa Social de Minas, Rodrigo de Melo Teixeira, também ressaltou a importância do trabalho conjunto. “Todos unidos e respeitando a atribuição legal de cada um. Este é o caminho para a segurança pública do estado e é o que a sociedade pede”.
Para os representantes das polícias Militar e Civil, - comandante da 9ª Região Integrada de Segurança Pública (9ª RISP), Cel. Volney Halan Marques e delegado Hugo e Silva, coordenador de Investigações e Polícia Judiciária da Polícia Civil - a integração é o caminho para o combate à criminalidade em Minas Gerais e no Brasil.
Assessoria de Comunicação Social da PRF
com informações da SEDS MG

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Polícia Rodoviária Federal participa de Operação integrada para desarticular organização criminosa com atuação em oito estados e no DF

Polícia Rodoviária Federal participa de Operação integrada para desarticular organização criminosa com atuação em oito estados e no DF



A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Minas Gerais (FICCO-MG) desarticulou, nesta quinta-feira (26.11), uma organização criminosa especializada em roubo de cargas e receptação, que atuava em rodovias de oito estados brasileiros e no Distrito Federal e deu prejuízos superiores a R$ 30 milhões. Os mais de 300 policiais civis, militares, federais e rodoviários federais que participam da operação nos estados já haviam prendido, até às 17h desta quinta, 33 pessoas.
Composta pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia, Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, a FICCO é coordenada pela Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) de Minas Gerais. Nesta operação, a Força Integrada contou, ainda, com o apoio da Secretaria de Estado da Fazenda e da Agência Nacional do Petróleo.
A rota de atuação de quadrilha presa nesta quinta eram as rodovias federais, principalmente as BR’s 040 e 050. As cargas mais visadas eram combustíveis, cervejas, medicamentos e carnes. A escolha por estes produtos acontecia, segundo as investigações, pela facilidade da receptação. Por esta razão, a operação foi batizada de Catira, em referência às palavras troca e escambo, na linguagem popular.
As ações da Catira começaram por volta das 6h desta quinta, com o cumprimento de 51 mandados de prisão e 50 mandados de busca e apreensão de forma simultânea nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Pará, Espírito Santo, Goiás, Bahia, Tocantins e Distrito Federal. Os mandados foram expedidos com base em dois Inquéritos Policiais que tramitam na Justiça Estadual, na comarca de Uberlândia.
Além das 33 prisões, foram apreendidos carros de luxo, embarcações, armas, dinheiro em espécie e veículos em fase de desmanche. Os presos foram encaminhados para Uberlândia, no Triângulo Mineiro, onde ficarão à disposição da Justiça.
Eles responderão pelos crimes de organização criminosa, roubo, cárcere privado, lavagem de dinheiro e receptação, cujas penas somadas superam 30 anos de prisão. Todos foram ouvidos na delegacia da Polícia Federal de Uberlândia e, posteriormente, encaminhados para o Presídio Professor Jacy de Assis, no município.
Modus Operandi
Os integrantes da quadrilha, chamados também de “homens-aranha” por membros da facção criminosa, subiam nas carrocerias dos caminhões e provocavam pane nos veículos em circulação nas estradas brasileiras.
Quando o motorista parava na rodovia para verificar o que estava acontecendo, ele era rendido, sequestrado e tinha a carga roubada. Os condutores só eram liberados do cativeiro depois que os criminosos faziam o transbordo da carga e davam uma destinação para os caminhões.
A organização criminosa vinha sendo investigada há aproximadamente sete meses e durante este período foram identificadas diversas ocorrências de roubos de cargas atribuídas ao grupo criminoso.
“A quadrilha funcionava como uma empresa. Tinha, inclusive, uma divisão de tarefas bem definida: núcleo financeiro, núcleo contábil, núcleo armado e núcleo logístico. Os criminosos atuavam de modo dinâmico”, ressaltou o delegado da Polícia Federal, Caio Porto.
Trabalho conjunto
De acordo com o coordenador geral de operações da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, a forma de atuação e a articulação da FICCO servem de exemplo para todo o Brasil. “Uma quadrilha deste porte, com ramificações em todo o Brasil, e com atuação violenta, só pôde ser desarticulada com a atuação conjunta de forças. Esta é uma grande experiência”, disse sobre a Força Integrada.
O secretário adjunto da Defesa Social de Minas, Rodrigo de Melo Teixeira, também ressaltou a importância do trabalho conjunto. “Todos unidos e respeitando a atribuição legal de cada um. Este é o caminho para a segurança pública do estado e é o que a sociedade pede”.
Para os representantes das polícias Militar e Civil, - comandante da 9ª Região Integrada de Segurança Pública (9ª RISP), Cel. Volney Halan Marques e delegado Hugo e Silva, coordenador de Investigações e Polícia Judiciária da Polícia Civil - a integração é o caminho para o combate à criminalidade em Minas Gerais e no Brasil.
Assessoria de Comunicação Social da PRF
com informações da SEDS MG

PRF apreende caminhão com 387,5 mil maços de cigarros contrabandeados

PRF apreende caminhão com 387,5 mil maços de cigarros contrabandeados

O valor de mercado da carga ilícita chega a R$ 2 milhões; caminhão com placas do Paraguai transitava pela BR-277


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu um caminhão carregado com cerca de 387,5 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai na noite desta terça-feira (24) em Cascavel, região oeste do Paraná.
O motorista do caminhão, com placas paraguaias, simulou inicialmente que atenderia a ordem de parar o veículo, na BR-277. Mas ele saltou do caminhão ainda em movimento e se refugiou em uma área de mata, próxima da rodovia.
Um policial rodoviário federal teve que correr para subir na cabine do caminhão e evitar um acidente próximo à unidade operacional da PRF.
O valor de mercado da carga apreendida totaliza cerca de R$ 2 milhões. Buscas foram realizadas nas imediações do local, mas o contrabandista ainda não foi encontrado.
A PRF encaminhou a ocorrência para a Receita Federal em Cascavel.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes